terça-feira, 21 de maio de 2013

Filme: “Somos tão jovens”


O filme é descrito no próprio site oficial como para alguém que conhece o mito e fala para conhecer a historia.

Pois bem, vou ao cinema para ver o que já li em vários livros sobre um cara emblemático, que possuía uma voz maravilhosa e de quem nunca fui fã. Fui para descontrair a cabeça agitada.

Logo na abertura do filme há duas datas, que mostram o período em que se passa a historia. E isso é o que mostra que a pessoa não presta atenção nessas aberturas.

O filme é muito bom, fiel aos livros que li, ou até mesmo o que ouvi sobre Renato Russo durante anos. Para quem conhece e gosta de musica então é um prato cheio, mostra varias referências musicas ou até mesmo literárias de um cara super inteligente, mostra o comportamento de uma geração que tentou e fez algo pelo país.

Quando acabou o filme um casal de cerca de 50 anos comenta “Ué, mas cadê “Pais e Filhos” no filme?”.

Pois é, o filme conta, na minha opinião, a melhor fase do Renato Russo, de quando ele foi conhecendo bandas, escrevendo criticas, conversando com as pessoas sobre o Brasil, é realmente a fase punk do cara. Por mais que ali surgia “Eduardo e Monica” na fase em que ele começou a deixar de ser esse rebelde, mostra a força que ele tinha e podia lutar contra as coisas erradas.

Não vá assistir ao filme achando que segue a linha do filme sobre o Cazuza. O filme do Cazuza conta toda a história dele, do começo ao fim. “Somos tão jovens” conta alguns anos de Renato Russo, de quando começou a escrever musica até o lançamento do primeiro disco.

Talvez venham sequência e sequências ai, afinal o filme teve, em 10 dias de exibição, um publico de mais de um milhão de pessoas, então uma continuidade seria rentável.

Palavra de um fã de musica, que não é fã de Legião Urbana ou Renato Russo: Vale muito a pena você ver o filme. Fala da historia da musica nacional, do rock nacional, da vida brasileira em determinada época, de um cara inigualável. 

4 comentários:

  1. Nunca fui fã de Renato Russo, acho as músicas dele fantásticas, elas, sim são músicas de verdade.
    Fui assistir ao filme por conta da minha namorada, mas achei muito interessante a história dele, feita de muitas loucuras, ideologias e talento.

    Beijos
    Caio
    http://jonathanejonathan.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. De fato, sou uma grande fã do Legião Urbana e estou louca para ver os filme... por todos os lugares que li só vi elogios. bjao

    ResponderExcluir
  3. Não sou fã, mas sei o quão RR é respeitado. Ma quero muito assistir. Esse e Faroeste Caboclo.

    Rô, quero falar contigo, entra o msn.

    Bjos sabor pão com ovo.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia

    Bonito e agradável texto. Gostei de ler. Parabéns.
    .
    Gostava que visitassem e, querendo, se fizessem seguidos/as. Fica o meu Obrigado.
    .
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.