sábado, 25 de janeiro de 2014

Uma boa troca?



A prefeitura de São Paulo sempre foi cercada de invenções mirabolantes. Tivemos os ônibus de 2 andares do Jânio Quadros, o camelódromo da Erundina, os piscinões do Maluf, o fura fila do Pitta, o túnel da Marta, o cidade limpa do Kassab e agora Fernando Haddad, do PT, quer fazer mil coisas de uma só vez.

Inventou de aumentar a passagem dos ônibus e sofreu com as manifestações em 2013. Para ter o dinheiro que perdeu aumentou o IPTU, que não fez ninguém ir as ruas. Inventa, a torto e direito, faixas exclusivas de ônibus, deixando Ada vez mais os motoristas, como eu, sem espaço nas ruas.

A invenção da vez foi, a meu ver, boa. Tirar os viciados em crack das ruas, dando a eles empregos de gari, fazendo com que a cidade fique limpa. A maioria topou, afinal, semanalmente recebem R$ 120,00.

Na sexta-feira, 24 de janeiro, eles receberam seu primeiro pagamento, alguns vibraram com o suado dinheiro e saíram para comprar produtos de limpeza, comida, alugar um quarto para ter onde dormir bem, teve até um que fora entrevistado pela Folha de São Paulo que se deu ao luxo, veja só, de comprar um pote de doce de leite, para recuperar a energia. Que bonito.

O pagamento fora feito no inicio da manhã, e na cracolândia, local onde tudo era comercializado as claras, a pedra do crack, que há 10 anos custa R$ 10,00, teve um aumento. Isso mesmo, no dia que os “ex” viciados receberam seu salário o valor da pedra dobrou, ficando até o fim da tarde por R$ 20,00, depois das 17 horas voltou ao preço normal.

Não foi comprovado se houve venda da mercadoria para esses novos homens, é questão agora de ver se o dinheiro (ok, cada um faz o que quer com o seu dinheiro) não foi gasto na droga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.