quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Menos ciclo faixa, menos transito aos finais de semana

Uma ciclista, vários carros.

Não sou amante do carro e alguém que odeia bicicletas, pelo contrario, troco fácil o carro por caminhar, andar de ônibus ou até mesmo bicicleta.

Mas há algo de errado em São Paulo. Os ciclistas, agora que tem a ciclo faixa aos domingos se acha no direito de TODOS OS DIAS sair com sua magrela de casa e fazer o que bem entender.
A ciclo faixa é para ser utilizada aos domingos e feriados.

De segunda a sexta eu saio da zona sul de São Paulo e vou para a zona norte, sempre nos horários de pico e levo de 40 a 60 minutos para fazer um trajeto de 22 Km. Aos domingos, esse mesmo trajeto de 22 Km dura entre 80 e 110 minutos. E por que? Porque tem uma faixa de cada lado em VÁRIAS AVENIDAS interditadas para o uso de algumas pessoas.

Domingo, dia 03/02/2013 estava na rua vergueiro, ciclo faixa com largura menor que a maioria que temos por ai, em 27 minutos parado no transito somente 4 vezes alguém utilizou a faixa. Na primeira vez um rapaz, na segunda vez 4 pessoas juntas, depois uma menina e depois outro rapaz. Ou seja, a cada quase 7 minutos alguém utilizava aquilo. No carro ao lado a senhora ligara para o filho “pode reunir o pessoal e almoçar, pelo transito não chegarei em Guarulhos antes das 14:00” e não deve ter chegado não, se eu cheguei na Vila Maria as 13:46, ela então...

Na avenida Vergueiro tem hospital, como fica com essas pessoas?

Alias, em muitas avenidas há o acesso para hospitais, corpo de bombeiros, delegacias, coisas que ninguém costuma usar de domingo né?

Na mesma Vergueiro um carro de policia faz o retorno proibido, pois o guarda estava cansado do transito, e foi nítido a conversa dele com o companheiro de que “isso enche nosso saco, olha quanto tempo parados para nada, vamos sair” eles podem, e nós reles humanos?

Sábado, dia 02/02/2013 três fatos:
- Na rua Domingos de Morais, sentido Paulista um ciclista fazendo o que queria na pista, assim que parei em um semáforo, que ele passava no vermelho, e comecei a filmar, quando passei por ele e ele me viu filmando simplesmente fugiu, como se nada tivesse acontecido, desceu uma rua qualquer, na contramão, e se foi.
- Metros a frente um acidente, um rapaz de bicicleta se chocou com um carro, a bike vinha na contra mão e pelo estrago, os dois deviam estar em alta velocidade, já que a marca no vido do carro e a bicicleta destruída mostravam que o choque foi feio. Não sei se teve vitima.
- Um pouco mais a frente, já na Paulista, um buzinaço. Quando olho, um casamento sobre 2 rodas... isso saiu na mídia, mas ninguém na mídia mostrou o transito que fez na Paulista em pleno sábado por volta de 14 horas, afinal foi um casamento diferente...

Já disse e repito, não sou contra bicicleta, mas eles precisam ter respeito, assim como motoristas, pedestres, motoqueiros. Claro que toda regra tem exceção, nem todos são assim, mas:

- olhe as ciclo faixas, pra que uma em cada lado da avenida se as pessoas vem e vão na mesma faixa?
- por que não fazer a bendita faixa em ruas paralelas as avenidas? Assim as pessoas podem usar a avenida para o que ela foi feita, ligação fácil entre dois caminhos.
- por que os guardas que ficam olhando quem usa isso não tomam nenhuma atitude quando um ciclista sai da faixa? Ou passa pelo farol vermelho? Ou chuta um cone?
- por que o ciclista não paga IPVA?
- por que o ciclista não paga seguro obrigatório?
- por que o ciclista faz o que quer nas ruas e não é multado???

Fizeram isso para agradar a determinada parte da população, por mais que venham com o papo de poluição e isso e aquilo, domingo era o dia que a cidade respirava, e agora com o transito que acontece não há mais esse respiro.

Não sou contra ciclo faixa, desde que ela fique em um lugar que não atrapalhe a população no geral. Ano passado, em um domingo, precisei ir ao hospital, e demorei demais por conta disso. Domingo é para ser um dia tranqüilo, mas a prefeitura de São Paulo está pensando em agradar a poucos e pouco se importando com muitos.

Não quero a desgraça de ninguém, mas queria ver quem votou nessa lei, quem escolheu as rotas, quem apóia isso num domingo que precise ir ao hospital, que precise de um serviço de emergência, que precise se locomover, quero ver se ele vai olhar os ciclistas e pensar que estão fazendo o bem ou vai sair reclamando como grande parte da população, infelizmente, tem feito aos domingos.

Podemos viver em paz, carros, motos, caminhões, ônibus, bicicletas e pedestres, só é necessário que alguém queira essa paz.

Um comentário:

  1. Uma das piores postagens que li de Blogs até hoje!!!

    Atenciosamente
    Joaozinho

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.