terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Precisamos de mais Niemeyers


Creio que 90% dos edifícios que conheço tem o mesmo padrão, um retângulo com a base menor que os lados. E teve um brasileiro, como devem ter tido vários outros arquitetos no mundo, que resolveram mudar isso e fazer edifícios e construções “fora do padrão”.

Basta ver algumas obras de Oscar Niemeyer , que normalmente foge desse padrão, como o Edificio Copan em São Paulo, o palácio da Alvorada em Brasilia, o museu de arte contemporânea em Niterói, o Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer, que vemos ai na foto, entre outros.



As pessoas, em geral, são muito quadradas, elas não deixam a mudança ocorrer, e quando alguém tenta fazer algo acaba sendo criticado...

Por que o papai Noel não usa roupas de verão no Brasil, já que aqui não existe neve?
Por que os homens tem que trabalhar de terno e gravata num calor escaldante de um pais tropical como o nosso e as mulheres podem ir de blusa e saia?
Por que não parar de imprimir tantos relatórios, se todos são enviados por email?

Tem tantos “por quês” que poderiam mudar/melhorar/modificar tanto a nossa sociedade.

As pessoas tem medo de ousar, de mudar, de ver que a mudança é boa. Alias, nem sempre é medo, muitos tem é preguiça de tentar a mudança, pois vai dar “trabalho” explicar para as pessoas, mas a arte não se explica, se interpreta, as pessoas tem que fazer da vida uma arte.

2 comentários:

  1. O adeus a Niemeyer, infelizmente, foi inevitável.
    Vivenciamos uma das grandes perdas do mundo...
    A vida indo e vindo...
    Mas Oscar continua ali, imortal no seu trabalho, na sua imagem.
    Arte é isso.
    Arte nos torna imortais.
    Arte é sem dúvida imortal.
    Não é apenas um prédio,
    é uma ideia,
    uma vida,
    um amor,
    uma dedicação.
    E temos apenas que agradece-lo por compartilhar tanto talento em obras tão incríveis.

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.