segunda-feira, 10 de outubro de 2011

A baixaria da TV está longe do fim


Quando menos se espera la vem algo na TV para te surpreender.

Sempre gostei do humor do Rafinha Bastos, mas achava grosseiro demais. Mas eu que ia atrás do humor dele, sabendo como era feito. Logo que começou o CQC pensei “não vai dar certo”. Mas deu.

Ele e o Danilo Gentili pegavam pesado, mas de forma “normal”. Mas depois de falar o que falou da  Daniela Albuquerque la da Rede TV, agora foi com a Wanessa Camargo que ele pisou feio na bola. E foi uma puta pisada feia.

Falar que comia ela e o bebê é algo grosseiro demais, forte, que praticamente acabou com a imagem dele e vamos ver se ele vai ter como recuperar. Algumas pessoas o defenderam outras o atacaram, mas vai depender dele dosar a língua para que isso mude.

Mas isso não é só dele não, o humor brasileiro voltou a ser apelativo, mas nem tanto pelo uso excessivo de mulheres nuas e sim por “brincadeiras” tolas e que só divertem a quem faz.

Eita saudade dos Trapalhões viu?

5 comentários:

  1. Ronaldo..

    Acho que ele estava muito auto-confiante.
    Como diz minha filha " se sentindo ".. e acabou fazendo aquela piada de mal gosto..
    Acho que nem pensou..quando deu conta ja tinha feito a m.......

    Eu tb gostava dele... nem sei se gosto mais.. vai depender da postura dele daqui pra frente..

    Acho que caberia bem um pouco de humildade e um pedido de desculpas..sei lá...

    Semana de paz a vc!!

    ResponderExcluir
  2. Humor brasileiro tem sido muuuuuito apelativo.

    Infelizmente essa é uma grande verdade.

    ResponderExcluir
  3. Ao vivo, sem roteiro, deve-se pensar rápido para formular uma piada imediata... em 1000 programas não me surpreende que aconteça um erro grave... não sei se é justo que se julgue toda uma carreira por um ato falho...

    ResponderExcluir
  4. Apesar de achar que cada um tem sua própria opinião e julga o "caso" da maneira que bem entender, não posso deixar de registrar minha irritação com a proporção que o mesmo está tomando.
    É como você disse: todo mundo sabia como o humor do Bastos é feito. Todo mundo inclusive a Band e provavelmente é por isso que a emissora o contratou. Eu, particularmente, não sou fã do humor "pesado" que o Rafinha e o Gentili, por exemplo, fazem, mas parecia funcionar no CQC enquanto esse humor era aplicado à pessoas anônimas. (Aliás, na mesma emissora, Boris Casoy fez um comentário de PÉSSIMO gosto sobre os garis, e isso sequer foi "apurado".) Agora, só por que foi com a dona Wanessa Camargo, mulher do chefão do patrocínio, o humorista tem que ser crucificado? Não dá! A Wanessa que processa e fica indignada com a piada, é a mesma Wanessa que posa pelada, que fala da vida sexual como quem fala da roupa que usa e confidencia intimidades com o Brasil inteiro sem nenhum problema.
    Eu concordo que deveria, sim, ter um pedido de desculpas do Rafinha para a família, mas, todo esse bafafá, na minha opinião, não tem sentido!

    Eu espero que o Rafinha repense suas piadas, e se achar conveniente, continue com elas.

    Desculpa o desabafo.
    Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  5. Saudades dos humoristas inteligentes,que criticavam sem ser grosseiros e que fazia rir com naturalidade.

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.