quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A necessidade do Bullying

Bullying é um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bully, tiranete ou valentão) ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.

E ai? Você já foi alvo de bullying? Eu fui “a vida toda” e nem por isso sofri. Eu procurei levar tudo na esportiva e ignorar nomes e ofensas. Mas claro que isso vai de cada um.

Outro dia cheguei a ler, não me lembro onde, que o bullying é algo necessário para a criança e o adolescente, pois o faz agir contra isso, tendo principios e sabendo lutar pelo que quer.

Eu acredito nisso tambem, que a pessoa tem que saber lidar com/contra isso e saber se impor/mostrar seu lado decidido e buscar coisas sinceras.

Por favor, não é para sair por ai “bulinando” ninguem né? Mas temos que aprender a lidar com isso. Não estou defendendo isso, apenas citando que é o momento que a pessoa aprende a se defender com atos e palavras.

E hoje em dia o termo bullying virou moda, tudo é bullying, menos gente, menos.

** Se você gostou envie via twitter e facebook para seus amigos **
Compartilhar

9 comentários:

  1. Eu, Mery, sempre tive apelidos na Escola, já postei sobre isso, nunca fiquei traumatizada,como vc disse aprender a lidar com certas brincadeiras, sou professora e sei bem como as crianças de áreas carentes agem nessas situações, "tô nem aí", eles têm outras preocupações.
    Abraços da Mery.

    ResponderExcluir
  2. Fui vitima do bullying durante minha infância inteira... mas isso não me fez perder em nada. Superei este momento, mas quando vejo alguma criança sofrendo com isso, fico muito triste.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom mesmo esse post,e concordo plenamente com você, por que se agente não passar por esses tipos de desafios, agente não aprende, e a vida não é fácil, e pra poder enfrentar as coisas precisamos tirar lição do que ficou pra trás.
    Mais como você disse depende de cada pessoa, eu num sou muito de importar, se quiser por apelido em mim,ponha,quiser me chamar de nome feio,chama; eu sei da onde venho,e sei dos meus princípios; mais nem todo mundo é igual.
    Mesmo se as pessoas não me respeitassem, eu iria respeitá-las, é mais feio ainda fazer igual né?

    Parabéns,adorei.

    ResponderExcluir
  4. Hola,bellas letras desnudan la preciosidad de este blog, si te va la palabra elegida, la poesía, te invito al mio, un placer,es,
    http://ligerodeequipaje1875.blogspot.com/
    gracias, buen día, besos irreales...

    ResponderExcluir
  5. Bullying, não é, para mim, terapia para crescimento.
    É covardia intolerável que deve ser reprimida com a maior firmeza.
    Nunca fui vítima, sempre fui lider, mas sempre lutei pela justiça e por um mundo melhor.
    Acho nojento aterrorizar os mais fracos e nunca, nem como aluna, nem mais tarde como professora, pactuaria com tal infâmia.
    Beijo,
    Nina

    ResponderExcluir
  6. a gente passa por muitas coisas na escola. o modo como lidamos com elas é que vai determinar quem somos.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Há anos tenho visto que é muito comum entre jovens e crianças os apelidos e as gozações. O problema está nos exageros. Há os mais sensíveis e fazê-los sofrer e se retrair é um erro, bem como há um modismo que agora resolveu dizer que tudo é prejudicial, outro erro. Mesmo assim, não posso concordar com o título do texto.
    Abraço, verabruxa (apelido conquistado e amado)

    ResponderExcluir
  8. Gostei do seu blog e eu acho que não que o bullying seja necessário mas acho que ele não afeta em nada na vida dos adolescentes. Acho que só se sentem afetados quem se importa demais com comentários alheios, tb sofro bullying só que eu ignoro, esse tipo de pessoas não merecem minha importância.
    To te seguindo retribui?
    http://jhov713.blogspot.com/
    bjos

    ResponderExcluir
  9. interessante seu post...

    provavelmente trata-se de uma análise mais aprofundada e válida!!!

    Creio que o problema maior esteja no exagero da violência...

    Abraços,

    http://olhardepsicologa.blogspot.com/

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.