sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Casual Day

Não sei se onde você trabalha as pessoas precisam ir todas sociais ou podem ir um pouco mais “à vontade”.

Onde eu trabalho não tem essas regras, o importante é estar bem vestido e de bem consigo mesmo, pois creio que eles pensem como eu, o importante é seu comprometimento e dedicação.

Estamos desde dezembro na central, na Avenida Paulista, pois nosso prédio está em reformas, e aqui há essas formalidades de vir totalmente arrumado e tal, mas na sexta-feira é o tal Casual Day, onde as pessoas podem vir um pouco mais descomprometidas com a roupa.

Só que vejo pessoas que parecem fazer competição de quem vem mais mal vestido, principalmente na questão do tênis, pois quanto mais rasgos têm, parece que a pessoa é melhor.

Acho incrível isso, a pessoa zela pela sua aparência por 4 dias e no ultimo se veste como um espantalho. Queria saber se elas trabalham melhor que os outros dias, ou a agitação é só porque é o ultimo dia da semana....

Eu venho todo dia do mesmo jeito, não saio de casa achando que tenho que me vestir melhor ou pior que ninguém, não tem dessa, a única coisa que faço na sexta-feira é usar tênis, mas ele ta limpinho, inteiro, sem chamar a atenção de ninguém.

9 comentários:

  1. Olá, Ronaldinho!
    Entrei para conhecer seu blog e desejar-lhe um óptimo 2011 cheio de sonhos realizados. Fiquei a saber que hoje é o dia mundial das religiões. A propósito, queria deixar um pensamento talvez tolo, mas interessante para quem gosta de questionar o legado dos nossos antepassados:
    Acabámos de celebrar o Natal e... sabia que o Natal não existe? Curioso, não é?
    Pois: o Natal foi inventado pela Igreja para “cristianizar” as festas pagãs em honra dos deuses solares, Mitra e outros, que se celebravam, por todo o império romano, ao redor do solstício de Inverno, como início do renascimento para uma vida nova, a da Primavera. Teve o seu aparecimento no s. IV, na Igreja Ocidental (25 de Dezembro – calendário Gregoriano) e no s. V na Oriental (7 de Janeiro – calendário Juliano). A narrativa do nascimento de Jesus de Mateus, ampliada por Lucas (nada sendo referido nem em Marcos nem em João), uma e outra são puras invenções sem qualquer credibilidade histórica nem qualquer verosimilhança (No inverno, os pastores não dormem ao relento...) Portanto, o Menino Jesus do catecismo não existiu. Muito menos o Deus Menino! E o mundo inteiro festeja algo de inexistente... Dá que pensar, não dá? (Ver mais no meu blog “Em nome da Ciência” cujo acesso é: http://ohomemperdeuosseusmitos.blogspot.com)
    Agora, associando-me ao luto de nossos irmãos brasileiros e fazendo votos para que semelhantes tragédias não voltem a acontecer aí no país irmão, uma outra ideia: apesar das catástrofes que vão acontecendo pelo mundo, com muita probabilidade provocadas pelas alterações climáticas e ambientais devidas à acção do Homem, o mesmo Homem, através dos seus governos subjugados aos interesses económico-financeiros de alguns (5% da população mundial, isto é, os que detêm 95% da riqueza produzida à face da Terra), não vai pôr-lhe cobro; preferirá assistir a novas catástrofes em que, como de costume, os mais fracos e pobres são os que irão continuar a sofrer. Inutilmente! Há que lutar para mudar estes sistemas e estes modelos não só políticos mas também económico-financeiros. Como? – Ver no meu blog “Ideias-Novas” cujo acesso é: http://ummundolideradopormulheres.blogspot.com
    Francisco Domingues

    ResponderExcluir
  2. Caro Ronald, parabéns pelo blog. Excelente post.

    Tenho a honra de participar aqui e peço que me ajude na divulgação de meu blog.

    Att.,
    http://wwwteologiavivaeeficaz.blogspot.com/

    Profº Netto, F.A.

    ResponderExcluir
  3. Ronaldo,
    Gosto muito de passear, parar e ler seu Blog. Mandiopan eu comí muito ainda em uma cidade do interior onde morei por muito tempo.Era divertido o "crot crot" do mastigar.rs
    Ainda é tempo de desejar um excelente 2011 para vc e colocar a Bahia a sua disposição.
    Abraços
    Ivone Prates
    www.luacumplice.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Menino tem pessoas que se importam muito com aparências, que bom que você não é assim. Seu blog é 10. Adorei o post. beijos no coração querido.

    ResponderExcluir
  5. Que legal! O tenis limpinho é sinal de aseio,para andar na moda não é preciso estar sujo e rasgado né?! O mandiopã era "tudibom" quando era criança,nusssaaaaaaaaa!!! Fez-me lembrar de um tempo muito bom! Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  6. É, meu caro: no meu caso, advogado, não tem essa de 'casual day', não, é sempre empacotado... Odeio isso e, sempre que posso, tento quebrar as convenções e não uso gravata, noutras vezes não boto o paletó, e assim vai...

    Sobre o mandiopan: escorrendo de óleo?! Aí era culpa de quem fazia, que não botava pra escorrer, né?!

    Abração e até!

    ResponderExcluir
  7. A aparência chega a ser um ato de respeito ao próximo.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  8. Ola Tudo bem?
    Voltei ao blog depois de muito tempo.
    Venho lhe falar que mudei o assunto do meu blog para alimentação e nutrição.
    Espero sua visitinha lá.
    Estou tentando colocar as propagandas do google no meu blog, espero que de certo.

    Beijos, Elis.

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.