quinta-feira, 28 de outubro de 2010

MPB, ame-a ou deixe-a.

A Musica Popular Brasileira redescobriu seus valores, hoje além de cantores e compositores consagrados você sabe que tem um monte de gente nova cantando e fazendo sucesso.

Mas a questão é de o por que só se apostar em Mulheres??? Nada contra mulher, pelo contrário, mas será que não tem nenhum homem fazendo ou tentando o sucesso?

A uns 10 anos foi Ana Carolina a despontar, e hoje tem um monte de “cópias” dela por ai. Eu ouço a musica tocando na radio e começo a prestar atenção se é ela ou outra cantora, mas tudo soa igual. É Maria Gadu, Roberta Campos, Ana Cañas, Isabella Taviani, entre outras que estão tomando conta das rádios.

E esse tomar conta as vezes nem é por merecimento, e sim força de gravadoras, que devem estar impondo isso, basta ver que artistas dos anos 80 e 90 só lançam discos de releituras próprias (acústicos ou ao vivo), ta difícil ver alguém criar algo novo (independente de ser bom ou não).

É duro saber que o Lulu Santos lançou o acustico parte 2, que o Skank lançou um ao vivo (nesse caso até que merecido) mas cadê coisas novas??? E ainda temos que aturar gente como o Dinho, do Capital Inicial, criticando essas bandas coloridas, dizendo que o rock é preto, caro Dinho, o rock no Brasil teve uma avalanche nos anos 80 quando a Blitz veio toda colorida impulsionar o gosto dos jovens, e surgiram milhares de bandas, boas e ruins, como a sua.

E nisso vale ressaltar co grande Pato Fu, que sempre fez coisas diferentes que lançou um disco chamado “Musica para crianças” onde a banda só toca instrumentos infantis, com a participação dos filhos e fazendo releituras de outros artistas (o que aqui foi original).

MPB, ame-a ou deixe-a.

12 comentários:

  1. Concordo em partes com você, hoje em dia não se nasce nada novo, original, diferente daquilo que já temos, só o que vemos são produtos vendidos pelas gravadoras impurrando essas cantoras ao sucesso. Já sobre as bandas coloridas, eu concordo que nos anos 80 teve muitas bandas que vieram revolucionar o rock e tudo, mas você há de concordar que nessa versão de agora, as letras são péssimas, não trazem mensagem alguma (diferente das de antes), e o pior, eles nem cantam tão bem pra ter esse sucesso todo! Acho que tudo é uma jogada de marketing :) beijos

    ResponderExcluir
  2. Choque de gerações, isso acontece sempre, umas em tons mais leves, outras mais coloridas, rs
    Bjs Ronaldo
    Mila

    ResponderExcluir
  3. Nunca parei pra pensar sobre nisso, mas, não deixa de ser verdade.

    Beijocasssss

    ResponderExcluir
  4. gloria seja uma das minhas seguidoras

    http://riguinoticias.blogspot.com/

    ja estou seguindo o seu blog

    ResponderExcluir
  5. Ronaldo,

    Concordo contigo! Esses covers da Ana Carolina não me animam...E, por enquanto, os meus preferidos atuais são O Rappa e o Charlie Brown Jr. De resto, só os velhos. Que adoro! Maria Bethania, Chico Buarque, Vinicius de Moraes, Ney Matogrosso... E não tão velhos, mas já bem velhos, Cazuza, Lobão, Marina Lima, e outros, muitos outros.
    Atualmente está difícil

    Beijo

    Carla

    ResponderExcluir
  6. Então, mpb eu nunca consegui gostar! Às vezes acho que é como um móvel antigo que vc conserva em casa, super respeita mas não consegue se identificar, ele se torna uma carga pra ti. Sinto isso com mpb. Vez ou outra ouço estas gurias novas. Gosto de Mallu Magalhães e Los Hermanos. Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Acho que realmente já tivemos momentos mais ricos em termos de produção musical. Por conta disso vieram as releituras que pra mim são bem vindas, já que uma nova interpretação sempre traz um novo sentido, às vezes podendo se considerar até uma co-criação.Mas gosto muito da poesia do Jorge Vercillo. Apesar de o compararem, ou acharem que ele imita o Djavan,eles traz uma marca singular.Os eternos nos salvam quando carecemos de beleza de letra, música e interpretação.

    ResponderExcluir
  8. Excelente post, a MPB é uma das melhores do mundo, pena que é nem todos pode curtir os shows nesse país que é muito caro. Cultura aqui é para poucos.

    abraço

    ResponderExcluir
  9. Um grande e merecido viva a MPB!


    Seguindo... Quando puder, me faça uma visita: http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Gosto demais de música.Acho que música é poesia cantada e ambas retratam fielmente a vida.
    A música mostra em melodia alegrias e tristezas,tropeços e desenganos,e essa ai é realidade pura.
    Um abraço
    Teca

    ResponderExcluir
  11. Os tempo apesar das criações estão de muita pobreza intelectual e artística; na verdade o que há atrás desse cenário é uma mídia que tenta ser massiva e esconde o novo que não tem a cara massificada; se Caetano começasse hoje provavelmente nenhuma gravadora iria querêlo do jeito que sempre foi; iriam moldá-lo. Quer uma sugestão procura uma banda chamada "Oito Mãos" os caras fazem um som da hora. Está no Youtube, veja o clip Guarde a última dança" Abço >^:^<

    ResponderExcluir
  12. Ih!! Curioso!! "Mpb Ame-a ou Deixe-a" é o nome do meu blog: http://cantorluizhenrique.blog.uol.com.br
    Por sinal, falando em compositores consagrados, eu gravei recentemente um CD com músicas do grande Sinhô, autor de Jura, lá dos anos 20.

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.