segunda-feira, 15 de março de 2010

Musica da semana: Ultraje a Rigor - "Coragem"

Converso com muitas pessoas e vejo que há uma resistência muito forte em mudar ou fazer o que a pessoa gosta por conta do medo dos outros.

Ora gente, quando nascemos somos livres, temos o livre arbítrio lembram-se? Por que ficar preso ao “mundinho” se o mundo é imenso e pode ter tanta coisa a fazer?

Mudanças são bem vindas, seja no corte de cabelo, na roupa que veste, nos lugares que vai até na forma de falar com as pessoas. Não podemos passar a vida inteira sendo somente de um jeito em um lugar que estamos de passagem e temos muito a mostrar para as pessoas.

Tome sorvete no frio, ele não causa gripe nem dor de garganta, coma chocolate quando estiver com dor de barriga, ele não é o culpado por isso, coma ou beba o que quiser a hora que quiser, é você quem dita as regras da sua vida, claro que, se você mora com pessoas que te sustentam, não vá saindo por ai pedindo isso ou aquilo sem nexo, converse, lute pelo que quer e você o terá.

É mais ou menos o que diz essa musica, e que diz outras coisas também.

Ouça a musica nesse link, basta dar PLAY

Coragem - Ultraje a Rigor
Composição: Roger Rocha Moreira

Só porque você não tem futuro
Não é motivo prá ficar inseguro
Já que a gente tá todo mundo nessa barca furada
Melhor aproveitar prá dar uma nadada

Só porque agora 'cê tá duro
Não é motivo prá ficar inseguro
Já que a gente tá todo mundo na beira do abismo
Boa hora prá aprender paraquedismo

Você precisa ter coragem, coragem, coragem
Coragem prá reagir
Coragem prá crescer
Coragem prá decidir
Coragem prá viver

Não adianta ir pro analista
Nem adianta ir pro aeroporto
Não tem como fugir, a vida é dura
Ansiedade, depressão, insegurança, isso tudo é frescura

Chega de culpar alguém por tudo
Enfrente o mêdo e abaixe o seu escudo
'Cê já chorou bastante, agora pára
Vê se cria vergonha nessa cara

Você precisa ter coragem, coragem, coragem
Coragem prá cair
Coragem prá leventar
Coragem prá discutir
Coragem prá ganhar

7 comentários:

  1. Adorei seu post. Eu sou totalmente favorável a mudanças. Nem sempre permanecer no comodismo de determinadas situações é algo bom. E não conhecia a música mas gostei muito da letra.

    ResponderExcluir
  2. mais logo, novo capítulo da história de Alice, lá no
    ... continuando assim...

    Aceito , e agradeço as vossas sugestões ... talvez a letra esteja pequena... talvez o blogue possa estar confuso...
    Talvez nem gostem da história...

    Enfim...qualquer coisa, digam.
    até logo
    e obrigada por seguirem

    Bj
    teresa

    ResponderExcluir
  3. Olá,gostei do seu blog! possu seguir? me segue tb! espero resposta!
    http://luxuriademenina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. É preciso ter coragem para mudar, sair da rotina dá medo. Não ter medo de correr riscos é a chave para se viver uma vida plena.
    Abração

    ResponderExcluir
  5. Oi querido..

    Ando assim ultimamente, como manda a música.

    Mudanças são boas quando partem de nós e não para agradarmos alguém. Fiz uma pergunta semelhante no Yahoo, se "pessoas mudam por pessoas".

    Acho que viver em mundinho faz mal, definha a alma e o corpo. Fazer o que gosta e ser livre é saber viver.

    Adoro sorvete e chocolate, nada me faz deixá-los, nem mesmo a dieta.. rs rs.

    Nunca ouvia a música, mas gostei da letra.. gostei da mensagem tbem.

    Beijinhos..

    ResponderExcluir
  6. Eis a música:
    http://www.reverbnation.com/play_now/song_1617827

    ResponderExcluir
  7. Hoje em dia que a expectativa de vida passa dos 80 anos, a gente pode - e deve - experimentar sabores, profissões, lugares e ares diferentes. E pra isso, com certeza, é preciso ter coragem! Não acho que ansiedade e insegurança sejam frescura, como diz a música. Medo pode nos preservar de algumas roubadas. Mas não pode nos paralisar, certo? Aliás, quem tem medo não conhece o mundo. Pra enfrentar o novo é preciso, sem sombra de dúvida, ser corajoso. Valeu!

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.