sexta-feira, 13 de junho de 2008

Stress de patricinha

E o caso das duas patricinhas que saíram de São Paulo para viver uma aventura teen em outro lugar? A menina dando entrevista “Poxa, ta difícil viver em São paulo, é muita correria, muito stress, to cansada, tava em outro lugar, procurando emprego para viver em BUENOS AIRES”.
Assim, Buenos Aires é menos corrido que São Paulo???? Acho que na América do Sul só São Paulo tem mais movimento que la.Pattys a beira de um ataque ne nervos
E no resto da entrevista, quando ela se contradisse “o lance era fazer cosias novas, em SP não tem o que fazer, aqui é parado quando quero fazer algo”. É deve ser mesmo entediante ir no shopping Iguatemi todos os dias, almoçar fora todos os dias, fazer compras na Daslu, ir para a balada todos os dias, pois segundo ela “dinheiro não era o importante, isso eu tinha, precisava ter aonde ir”. Se eu tivesse um quinto do que essa menina tem eu teria feito muitas coisas, para mim, minha família e meus amigos.
É difícil entender o que leva uma menina de 15 anos achar que a vida já não tem graça, com 15 anos ia para o colégio, ralava estudando, jogava bola todo dia, trabalhava inclusive aos finais de semana, não era nada entediante, muito pelo contrario, de tanto que aproveitei eu sinto falta dessa época.
É.... com dinheiro na mão o povo não sabe o que fazer e fala que aqui não tem o que fazer, ajuda alguma obra social, ajuda quem precisa, garanto que alem de fazer o bem, você vai se divertir também.

4 comentários:

  1. opa,gostei do blog!
    passa no meu!
    >> http://topzet.com

    ResponderExcluir
  2. é mesmo!.. essas patricinhas não sabem da Valor a Vida!!!!!!!!
    gente nojenta!

    bjs

    Claudinha ;)

    ResponderExcluir
  3. E LOGO EM SP QUE PRA QUEM TEM GRANA O QUE NÃO FALTA SÃO COISAS PRA FAZER.

    A verdade é que elas são namoradas e queriam ir pra longe pra viverem como tal sem sentir o preconceito da sociedade.

    Esse lesbian chic fashion ta acabando com nossa juventude !

    ResponderExcluir

É legal expor o que pensamos, eu já fiz a minha parte e você está fazendo a sua agora, e eu agradeço.